28.3.15

importa-lhe de igual forma o sol lá fora, como a voz ao lado. há dias, uma amiga partiu para Oriente, levando na bagagem um atestado de pequenez, que a invalidava em terras lusas, passado por gente que agora chegou, gente gigante, detentora dos grandes títulos. a Oriente, parecem apreciar a mulher, quase corcunda, que lhes apareceu. poucas horas depois, mais alguém pequeno que parte, desta vez, em busca de um pôr-do-sol no mediterrâneo que lhe dê sentido à vida a mais de metade. ambas partem escondidas, com vergonha de si próprias, escorraçadas das raízes pelos novos deuses. nas partidas, ninguém lhes dirá adeus.