2.6.15

Gostaria de editar-me a mim mesma, sem obstáculos. Gostaria
que não me deixassem apagar de tristeza, de um vago
sentimento de inutilidade por escrever sobre uma língua que
arde sobre si mesma que se devora a si mesma: