7.8.15

“(o) fading do outro, quando se produz, angustia-me, porque parece não ter causa nem termo. Eis uma triste miragem, o outro afasta-se, dirige-se ao infinito e eu canso-me tentando alcançá-lo”