28.11.15

da pequena coruja, que afinal é um mocho-galego, não sei. não a/o vejo há semanas. mas hoje, junto ao rio, ora na copa da árvore, ora rente ao chão, um açor majestoso. temi pelas minhas toupeiras.