31.12.15

acrescento, para os comensais mais cautelosos, que a entrega de queijos nacionais acabou de ser feita, em balão de ar quente, como manda a etiqueta dos pastores mongóis. os ovos são de baleia, é certo, mas também temos ovas de bacalhau e de esturjão, as primeiras, grelhadas em pau-preto transgénico e regadas em azeite virgem - produção caseira, as outras, em latinhas do czar, acompanham com várias colherinhas de prata, do faqueiro da madrinha. temos ainda o fruto carnal, polpa doce de mulher, também conhecido por dióspiro, mantido a temperaturas abaixo do razoável, em Niflheim, e transportado por duzentos e quarenta cavalos a trote. e para finalizar, chá fino de cidreira e erva-doce para a digestão e uma mão-cheia de pinhões-resoluções.
haverá serviço de massagens caninas, Taeko e Yukiko encarregar-se-ão de vos amassar as pernas. depois da meia-noite, um bando de ex-gatos vadios, miará à luz de três quartos da lua, uma serenata de ano novo, com peças da família Strauss.

já na madrugada alta, todos os convidados receberão um magnifico exemplar Robert Welch, totalmente forjada em aço inoxidável alemão, lâminas afiadas no padrão das espadas japonesas, dando precisão ao corte e garantindo qualidade para o mínimo de esforço. excelentes para amadores. de seguida, partimos em busca da vaca sagrada, roubada e mantida num famoso barco pirata...

espero ter esclarecido. a todos, um excelente 2016!