29.12.15

esperando que do outro lado do mundo uma borboleta bata as suas asas, disse um dia. depois descobri, pela ausência, a morte do animal.
será ténue o meu rasto no caminho.