28.1.16

são memórias encadeadas - veio o homem baixote, de tacão dançarino, e no seu ar de desdém à minha figura, lembrei-me daquela vez em que um outro, urso fedorento, à resposta negativa, pediu para falar com O meu chefe. não havendo pila superior para lhe acalmar o beicinho e tendo de se aguentar com o "pipi diz que não", foi cuspir perdigotos para outra freguesia. intolerável!, bufava a jovem colega, devias fazer alguma coisa! não podemos aceitar estes comportamentos machistas! não lhe levei a mal a admoestação, visivelmente bem intencionada. achei até normal, naquela idade, confundir acção com reacção e barulho com atitude. também eu já fui adolescente.