11.1.16

segredos de Niflheim: estancar o sangue da boca com um bochecho de aguardente.

[ora vê lá no armário das bebidas, tenho a certeza que ainda lá há uma garrafa de aguardente, se não a encontrares, abre a da tequila, é a mesma coisa e ninguém bebe aquilo.]

por quem sois, gentis nativos de Niflheim, não me desagrada o sabor adocicado do metal, mas se a alternativa é cuspir fogo pelos olhos, venha de lá essa garrafa, que bem preciso de anestesiar a alma.