15.1.16

Vendredi saltita de cadeira em cadeira, alheia aos olhares reprovadores das mais velhas. Parece impossível!, cochicham as fulanas, bufando sopros impacientes. Vendredi observa a inclinação da luz, ao tombar no horizonte, procura o Este e o Oeste, roda o monitor e rodopia a cadeira, enquanto regula altura e temperatura e a espessura do assento, verifica o lote do café, o ph do garrafão, a espessura do papel. Depois observa a marca das esferográficas, só usa bic cristal. Questiona tudo o que considera vital para o bom funcionamento da sua performance extraordinária.  Mais do que dignificar, Vendredi pretende glorificar a tão nobre profissão de lamber papeis. (Mas só na segunda-feira.)