5.2.16

Natasha Lewis


um índice, conspícuo sextante, para os olhos de mareante que em mim viesses navegar. páginas tacteadas, percorridas sob um pequeno leme axial. dentro, parágrafos galgados em sofreguidão, -- a espuma, borbulhando, molhando-me a mão, a boca rasga o sorriso --, e as palavras, urgentes, prenhes de vento, à bolina, exalando o teu sal. baloiço, dentro de um pequeno barco de madeira. as velas, tão delicadas, são como asas azuis de Lepidópteros que o vento, água salgada em voo picado, teima em rasgar. 

...
queria-me livro, para, em noites como esta, me poder apagar.


[reeditado]