4.4.16

A aquiescência, o sorriso: pois sim... pois sim... – a necessidade de transigir, o preceito, a lei, fizeram de mim este ser inútil, que não sabe viver e que já agora não pode viver. Não grito de desespero porque nem de desespero sou capaz.

[Raul Brandão, Memórias]




Vendredi sabe que as palavras não são suas, nem sequer as conseguirá memorizar - Vendredi só memoriza números e os monstros da floresta -, e que este inverno teimoso lhe traz o caruncho ao corpo, mas abrir o Diário de Raul - meu doce Raul - no exacto momento em que o sentimento é tão igual...

caraças, Vendredi, foge daí, põe o vestido novo e vai ver o sol.