22.4.16

esperei que a claridade da madrugada me deixasse caminhar pelo nevoeiro fino da ladeira, sem o perigo de cair. as ervas altas de cheiro intenso que me prendiam a passada, molhavam-me as pernas nuas, electrizando-me o corpo inteiro. o toque, o beijo, a língua.