17.4.16

logo hoje, santo deus, logo hoje*. logo hoje que as parvas das gordas decidiram dar a dentada final na rede e saltitar a galope para o lado de fora, julgando-se as Thelma & Louise caninas. pensei que morria, a correr pelos campos (3740€ por cada cadela, de coima máxima, meus senhores. acreditem, eu sei), o coração na boca, prestes a explodir, o resto do corpo a ceder, abandonando-me à aflição.
senti-me mal, escorreguei, cai, tentei levantar-me, voltei a cair. tentei controlar a respiração, levantei-me devagar - preciso mesmo de chegar viva ao final de abril - comecei a andar, depois a correr, mais devagar, muito mais devagar. felizmente, uma ideia milagrosa salvou-me a pele, porque se dependesse do desempenho físico, estaria bem tramada. por isso, mesmo toda partida, ainda com o peito demasiado apertado e emocionalmente fraquinha, hoje foi um dia excelente, um dia para agradecer à mãe sorte e ao pai acaso. um dia para sorrir.

logo hoje, a dupla fantástica da blogosfera, Pipoco & Palmier, perdeu a cabeça e adicionou esta faca rombuda às suas barras laterais. 
foi um bom dia.

[*a bem dizer, ontem, que já passa da meia-noite]