1.6.16

-- não me venhas com merdas, seu bêbado vagabundo! gastaste tudo em vinho, foi o que foi!
-- em vinho e em rimas, minha estrelinha da manhã, que o teu amor também é um poeta...
-- petas! petas e tretas e canecas de vinho, seu animal!