18.10.16

sinto-me, como nos tempos em que os lobos uivavam na minha parede, animal de mato rasteiro, em fuga felina, urinando medo -- o terror da besta que me tombará.

o desespero de estar perdida num labirinto.