6.11.16

Reparaste como o Outono este ano veio por outro lado,
como se fosse pelo lado de dentro?


perguntou-me, quando o encontrei na wook, onde lhe fizeram aparato, e não resisti a pedir-lhe um abraço. amo o Pina desde garota, era um pai que gostava de ter.
não sei se mo disse, se o imaginei na altura, A poesia vai acabar, os poetas vão ser colocados em lugares mais úteis. Por exemplo, observadores de pássaros (enquanto os pássaros não acabarem). e eu, aflita, Que não, Poeta, que não! A poesia é o pássaro que canta, que canta onde lhe apeteça.

8 comentários:

  1. "pelo lado de dentro" :)
    ainda gosto mais desse Outono

    ResponderEliminar
  2. "Por onde vens, Passado,
    pelo vivido ou pelo sonhado?"

    O pássaro canta cá dentro, quando lhe apeteça, não é, querida flor?


    Um abraço daqueles que deixam uma pessoa despenteada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Agora estou debruçado

      da varanda de um 3º andar

      e todo o Passado

      vem exactamente desaguar

      neste preciso tempo, neste preciso lugar,

      no meu preciso modo e no meu preciso estado!"


      umas vezes canta, outras, pia baixinho. é um pássaro azul, só não o podemos deixar sair.

      um abraço, (nesse caso, cheio de caracóis :)
      minha querida miss smile.

      Eliminar
  3. " o Pina", dito assim, ainda o sinto entre nós.
    boa semana, Flor.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.