7.12.16

do teu azul
poeta
brotei alva a minha flor*


Unknown


*da colecção Haiku Pirata

14 comentários:

  1. Ohhhhh...
    Perfeito!!!
    Até fiquei emocionada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :b deixa-te disso! uma pirata só se emociona com saques a cruzeiros da terceira idade!

      :)))

      Eliminar
  2. é sem dúvida a melhor altura do ano para dar caça aos hiakus! O teu é brilhante :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não exageremos :b

      (sabes como é isto dos blogs, a inveja cega-nos! vi que tinhas escrito um haiku, toca de escrever um também! no fundo, são sempre os maus sentimentos que fazem avançar o mundo... :)

      Eliminar
    2. sou o invejoso número um, já me fartei de o dizer e também o grande plagiador... ninguém me tira os títulos!
      (estava com esperanças que alguém escrevesse mais haikus, são um óptimo exercício! E ficam bem com tudo, mas também eu roubei da pirata Cuca, já não há originalidade no mundo)

      Eliminar
    3. a Cuca é terrível! vicia-nos nestas façanhas :) tudo o que se lhe possa roubar é uma forma de equilibrar a justiça literária no mundo. roubar haikus é quase tão bom como encarnar velhos japoneses :b

      Eliminar
  3. Eu que gostava muito de me entender com isto dos haikus, mas não consigo, sim também sou um enormíssimo invejoso, não pude deixar de me questionar: brotar também doí?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. prometo que responderei,
      se algum dia brotar
      fora do papel.

      :)

      Eliminar
    2. Prometo que esperarei,
      verde
      tão verde quão azul brotará essa Flor.

      Eliminar
    3. O impontual já começou ... Agora está perdido, não conseguirá parar. O haiku vicia!

      Eliminar
    4. ahahahahahaha! é o vírus de haiku!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. «de redondo cu
      eu cúbica te quero
      como cólera química ou paz comum
      que nada tão navega
      a tua nádega núbica
      de redondo nenúfar
      nu furioso.»


      E. M. de Melo e Castro


      :)

      Eliminar