31.12.16

do homem, nem sinal. é novamente outro homem, num tractor maior, que lavra o terreno junto ao laranjal. as garças-boieiras, talvez outras também, continuam a picar a terra revolvida, indiferentes ao roncar da máquina.

4 comentários:

  1. e se fosses até lá, picar o homem revolvido...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (o homem apareceu! ainda ontem, no seu velho tractor, a caixa cheia de lenha. gostei tanto de o ver :)



      estou a preparar um ataque feroz à tua fortificação, meu Temporal malvado! como ousas denegrir a minha imagem de pessoa de bom coração, repelente à futilidade da beleza exterior! --se esta não é a descrição do homem da minha vida, não sei qual será!!!!--

      "peludo, janota corcundo! Escuro, caloso, anão de enxofre."

      Eliminar
  2. Na continuidade das coisas da vida nos mantemos.
    Bom Ano, flor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. minha querida luisa, a minha primeira risada do ano foi consigo, belo sentido de humor o seu :)

      rápidas melhoras, obrigada pelo seu blog e um bom ano :)

      Eliminar