6.12.16

e já que abri as portas ao queixume, aproveito para recordar o quanto detesto o natal, os centros comerciais e as multidões em geral.

telefonei à madrinha, que bem melhor do que eu finge tão completamente, que chega a fingir que é boa-disposição, o azedume que deveras sente, e perguntei-lhe, esperançada, 'tão, madrinha... e este natal, bebemos as pêras ou não?! não demorou nem dois segundos a responder, mais oui, bien sûr, ma jolie fille, já comprei a garrafa! não bebo sozinha!!
ah, a falta que me faz a madrinha nos outros 364 dias do ano...

18 comentários:

  1. Amen!
    (eu já ando irritada com isso há mais de 2 semanas, mas tu deves ser a única pessoa no planeta que me entende nesse ponto)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu também! mas ando a tentar evitar os queixumes blogosféricos :)))

      (encontrei uma foto tua tão bela, a completar um poema igualmente bonito! aqui: http://www.blogclubedeleitores.com/2016/12/aurora.html)

      Eliminar
    2. Não sabia que conhecias esse blog!
      Sim, o Helder Magalhães pediu-me para usar a imagem.
      :)

      Eliminar
    3. :) gosto de vadiar pelas leituras dos outros.

      Eliminar
  2. Ainda não te dei um haiku do Bashô? Ando a distribui-los, tipo bolinhos da sorte. Ora diz um número, de 01 a 1002...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. !! Pirata, estás a assustar-me! (estava a "tentar" entrar na tua época do haiku :b)


      1527, sff :)

      Eliminar
  3. Levas o 152 para não te armares em espertinha:
    "parece que o cuco
    chegou
    para manchar o peixe-serra"

    Ahahahaha
    O Bashô é o meu novo oráculo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pfffff! piratas... vá a gente confiar neles...

      (ficas a saber que me vou queixar à Santa Autoridade da Blogosfera, Palmy, a Grande)


      parece que a Cuca
      chegou
      para desalojar o papagaio
      :b

      Eliminar
    2. Tenho lá culpa de o livro só ter 1002 haikus! Queres 1527, tens de escrever os 525 em falta!!! :))

      Eliminar
    3. ahahahahahahahahahahah!!!

      só agora percebi :b


      (isto dos pés frios atrasa-me o raciocínio!)

      Eliminar
  4. precisam de um tradutor? gostei muito desse haiku do papagaio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ai, jesus! querem lá ver que tenho um Bashô dentro de mim?!? gostaste mesmo, Polvo-Caveira?

      :)

      Eliminar
    2. acho que encarnaste no senhor :) posso chamar-te mestre?
      gostei mesmo muito

      Eliminar
    3. como assim, eu "encarnei" no senhor?!? terei cara de Bashô??? :(

      nada de mestre, qu'isto é casa humilde e não se coaduna a formas burguesas de tratamento desigualitário!

      :)

      Eliminar
    4. claro que nã tens cara de Bashô, deus te livre... só encarnas o espírito, mas também pode ser do tempo, ou das iluminações de natal :)

      Eliminar
    5. bom, então não será: o Bashô encarnou em mim?... (tss tss, não percebes nada de "encarnamentos", é o que te digo, Caveirinha!


      Eliminar
    6. nada de tratamentos desigualitários e usas uma alcunha com diminutivo! tá bonito...

      Eliminar
    7. ahahahahahahahahahahah!


      Mau-Tempo Caveirinha :)
      o submarino aguarda-me, grata pelo pequeno-almoço de gargalhadas!

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.