18.2.17

ela bate palmas, entusiasmada, dizendo-me que adora trabalhar com o Excel e eu penso na garça-boieira que esta manhã, sozinha, pousou perto do laranjal. quando se despede, sumariando as tarefas concluídas, numa alegria sincera, ainda eu caminho por entre os pessegueiros em flor, bebendo o verde da erva macia, taeko e yukiko perto, as três subindo a ladeira.