2.4.17

chegou o tempo das aflições. eu olho, escancaro mais a vista e olho de novo, cerro as pálpebras e olho outra vez, perscruto,  impaciente, a erva alta e não as vejo. desaparecidas no oceano de verde, resta-me aguardar pelo movimento excitado das antenas caudais, resultado de alguma toupeira em maus lençóis...
o meu sossego nasce daquela crueldade.



3 comentários:

  1. Bicharada é o que não falta por estes dias. Parte encanta, outra arrepia. :)

    ResponderEliminar
  2. Ah, mas percebo agora que é de outra bicharada que se fala. Da fofinha. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) são as minhas gordas, desaparecidas na selva primaveril.

      Eliminar