2.1.18

será uma bebedeira de poesia, debaixo do édredon, escreve o Damas, pedindo-me que não me esqueça da garrafa de moscatel que está no frigorífico.