28.4.18

Eu digo que ninguém se perdoa no tempo.
Que a loucura tem espinhos como uma garganta.