4.5.18

com o meu Campos Matos debaixo do braço suado, avancei por entre a turba de babel em busca da lisboa de Luísa e do patusco conselheiro Acácio. parece-me que ainda o ouço a tagarelar:

Era uma das mais belas da Europa, decerto, e como entrada, 
só Constantinopla! Os estrangeiros invejavam-na imenso.
Fora outrora um grande empório, e era uma pena que a
canalização fosse tão má, e a edilidade tão negligente!
– Isto devia estar na mão dos ingleses, minha rica
senhora! – exclamou.
Mas arrependeu-se logo daquela frase impatriótica.
Jurou que era uma maneira de dizer. Queria a
independência do seu país; morreria por ela, se fosse
necessário; nem ingleses nem castelhanos!... Só
nós, minha senhora! – E acrescentou com uma voz
respeitosa: – E Deus!