4.3.20

diálogo estéril

Estás chateado comigo?... Ele finge que não ouve e continua de olhos cravados no pequeno ecrã. Talvez não tenha ouvido mesmo, por isso ela insiste, Estás chateado comigo?, Impossível não ter ouvido desta vez, é ele que propositadamente não quer falar com ela, só pode. Não falas comigo, é?, a voz torna-se agora mais ácida, está a ficar de mau-humor e a besta nem se digna a responder-lhe. Ele mexe-se um pouco na cadeira, cruza a perna em ordem inversa, e, sem levantar a cabeça, responde com o seu tom de aborrecido, pelo menos assim lhe parece a ela, Não digas palermices.
E ela não disse mais nada, nem palermices, nem as dúvidas razoáveis que a atormentavam há vários meses. Não era de fazer cenas, tinha o seu orgulho, e estavam só os dois, não se sentia humilhada como das outras vezes. O pequeno deixou cair a chupeta e começou a chorar. Ela suspirou, cansada. Meu menino...