7.3.20

vergonha

foi vergonha aquilo que senti, quando lhe entreguei a sandes acabada de comprar propositadamente. não dele, que vasculhava o segundo caixote do lixo, mas vergonha de mim. vergonha de o ver ali tantas vezes, arrastando-se numas velhas canadianas, o pacote de vinho no bolso, e nunca ter feito nada por ele.