4.5.20

obviamente, demito-me!

a bem da estabilidade emocional e da resistência pacifica e ordeira das gentes, fui notificada pelo santo tribunal da blogosfera feliz, para alterar significativamente a minha abordagem às publicações menos positivas. não se trata de censura, referem logo no terceiro parágrafo, a bold, mas antes de um sublime acto de patriotismo [aquilo é gente ministerial, obviamente, escreveram ato, uma obscenidade ortográfica]. 
ora eu, com excepção da barba e de quase tudo, sou como o Sócrates [aplica-se a ambos, sosseguem a dúvida], não sou ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo [não me venham chatear a mona, se foi Plutarco ou não, pouco me importa. se o metropolitano de lisboa grafou as palavras e deu a autoria a Sócrates, então é de Sócrates. ponto.], portanto, o meu patriotismo é com o mundo. mas, adiante.
sugerem-me que me concentre, tal e qual um citrino maduro, em temas que alevantem a moral das tropas. receitas de padaria, oficinas de jardinagem, sugestões literárias e musicais, exercícios de ioga vegan, pintura de frascos de conserva, engenharia civil de fósforos ou palitos, dicas de moda e maquilhagem, cortes caseiros de barba e cabelo, enfim, mais leveza e utilidade.
finalizam, atenciosamente, informando-me de que serei penalizada se não cumprir as novas regras, tudo a bem da minha reeducação de partilha, para me ajudar a memorizar.
concluo então que esta blogosfera já não é para mim.