25.7.20

self pity

Felizes os que sonham ou almejam objectivos concretos, bens palpáveis, compromissos comuns, sexo frequente ou ocasional. Felizes os que se preenchem sozinhos e não têm blogs lamuriosos como este. Felizes os que espantam tristezas com a simplicidade de quem atravessa uma estrada sem carros. Felizes aqueles que não são como eu, têm planos e filhos e férias. Felizes os que apenas admitem sentir falta do que podem ter ou adquirir. Felizes os materialistas e os sentimentais, os sonhadores e os ambiciosos. Felizes todos eles, porque eu nunca me senti tão sozinha, isolada do mundo.