3.5.21

Tout ça, c'est des conneries, belita.

Violeta

belita não engana, estalando o verniz, cai a máscara à burguesia do toucador. o povo, para a dita, confina-se em balcões de taberna, psichés de prostíbulo, covis de máfias e contrabando, e daí só arreda pé corrido à bastonada, rumo à marquise gradeada do rés-do-chão/trás de algum bairro social da Musgueira. são os indigentes da febra no grelhador ao domingo. a lente distorcida do conceito social, que avalia a cultura da criatura pelo número de talheres que aprendeu a usar.

estas belitas, nascidas em berço d'ouro e fertilizantes orgânicos, habituadas à porcelana do cházinho, enquanto escutam algum nocturno de chopin e definem o organograma familiar do melhor pretendente, vão montando o tamborete até subir ao pedestal. pedantes e podadas para encaixar nas tradições das orchidaceae de bem, aprendem cedo as técnicas da intriga, faltando a coluna para lutar num mano a mano.
Violeta não teme esta aristocracia vegetal, em cada bolso uma navalha, no rosto a ferocidade.

6 comentários:

  1. "vão montando o tamborete até subir ao pedestal" está genial.
    Estou a sentir a navalha encostada à garganta. Não sei se me consigo levantar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah! Não seja modesta, minha querida Mãe. Deixou-me a rastejar logo no primeiro soco, nem cheguei a meter a mão no bolso.

      Eliminar
  2. A sério, já? As minhas têm os botões mas ainda não floriram.

    São o meu orgulho porque as adoro e não conseguia manter nenhuma. Parece que finalmente acertei.

    Já agora, na presença de tantos exemplares de peso, vou baptiza-las: Queen e Princess. Nada menos que a realeza, pois claro!

    Um abraço do Algarve, que peço licença para estender á MP. Gosto muito de a ler mas, não tenho maneira de o demonstrar.

    Sandra Martins



    ResponderEliminar
  3. Desafiaram-se as damas num duelo de orquídeas ?
    Não me atrevo a meter flor nessa guerra

    ResponderEliminar
  4. E eu a consolar-me!
    Grande "duelo de teclas"
    A

    ResponderEliminar
  5. Isto sim, é uma guerra! Pelejam os adversários, mas numa espécie de guerra fria, à distância, mostrando o que mais se tem visto, por trás de um ecrã todos somos bravos guerreiros e tudo é belo, orquídeas em lugar cimeiro. Porém, com a entrada das suculentas na guerra, desconfio que mais coisa menos coisa, vai aparecer por aí um magnoeiro...

    ResponderEliminar