23.6.21

onde vais sem mim?

A árvore grande que resistiu à estupidez humana, dança e canta ao sabor do vento, lá ao fundo. A lua, de tão prenhe, ilumina todo o vale. Estou enroscada na pequena manta azul turquesa e sinto o ar frio na cara. Talvez seja disso,  convenço me, talvez seja por causa do ar frio na minha cara que as lágrimas me enchem os olhos. Soubesse eu que o choro lavava a alma e talvez as deixasse cair.




4 comentários:

  1. Esta noite também vi a lua, foi uma boa surpresa.
    Não sei se as lágrimas lavam a alma, mas que a aliviam imenso, não tenho a menor dúvida.
    Tudo de bom para ti e para o Corto.
    🐈

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. "Ninguém vê as minhas lágrimas, mas choro...
      Mas não por mim, ouviram?
      Eu não preciso de lágrimas!
      Eu não quero lágrimas!

      Levanto-me e proíbo as estrelas de fingir que choram por mim!"

      JGF

      :)


      Eliminar